Share

No post Zika vírus supostamente pode causar microcefalia, fiz uma crítica sobre a abordagem que está sendo feita com relação ao zika vírus no que se refere aos alertas para deixar de engravidar como medida para combater a microcefalia.


Muitas tentantes e grávidas me procuram perguntando o que penso com relação a isso, como agiria nessa situação. Por isso, hoje vamos conversar um pouco mais sobre esse assunto.

Para uma tentante, especialmente se as tentativas já duram algum tempo, ouvir que a gravidez deve ser evitada é como levar um tapa na cara. É muito doloroso ser obrigada a lidar com mais uma incerteza, como se a vida de tentante já não tivesse dúvidas demais a serem encaradas.

Surgem questões como: Devo esperar? Por mais quanto tempo? Até eliminarem os mosquitos? E se tiver que esperar muito mais?  E se a espera, tornar ainda mais difícil conseguir a gravidez? E se eu optar por demorar mais um pouco, e nunca resolverem a questão do zika, como não resolveram da dengue? E se meu bebê nascer com microcefalia? Se eu adiar meu sonho de gravidez, terei um bebê sem problemas?

Além disso, surgem dúvidas com relação a forma como a sociedade irá enxergar isso.. O que vão pensar de mim se eu optar por engravidar? Vão me julgar irresponsável por seguir o meu sonho? Serei julgada como egoísta em optar por continuar com as tentativas? Como minha família irá reagir ao saber que continuo tentando engravidar, apesar da mídia dar a entender que o melhor é o contrário?

Não é fácil para alguém que sonha tanto em ter seu bebê, ser obrigada de uma hora para a outra a encarar outro obstáculo em seu caminho. Afinal, não é o único que uma tentante encara: existem os problemas nas trompas, nos ovários, no esperma, no endométrio, incompatibilidade entre o casal, infertilidade sem causa aparente etc

As vezes, dá vontade de jogar tudo para o alto, de desistir, de deixar para lá. Isso porque bate um desespero, uma vontade de parar de sofrer…

Infelizmente, não há como fugir, não há como ignorar a existência do vírus. Não há como esquecer já que somos bombardeados diariamente com notícias sobre esse assunto, algumas extremamente sensacionalistas.

Se não dá para esquecer, o que fazer? Parar por tempo indeterminado?

Não necessariamente! Essa decisão deve ser tomada pelo casal, após analisar cuidadosamente os prós e os contras.

Lembre-se de que, se você pensar apenas nos riscos que uma grávida corre de gerar um bebê com problemas, por contrair alguma doença, você nunca mais engravidará. Afinal, o zika não é o único responsável por todos os problemas que possam afetar um bebê durante a gestação.

Pense direitinho, com calma. Não permita que o pânico resolva por você. Reflita sobre todos os pontos. Mas decida. Afinal, do mesmo jeito que pode se arrepender de adiar a gravidez e ser tarde demais, também pode se arrepender de manter as tentativas.

Não importa a decisão que você tome, envolve muitos riscos, por isso, deve ser tomada com calma.

Eu, particularmente, continuaria porque, se ter um bebê fosse meu objetivo, não desistiria. E se eu pegasse o zika? E se ele nascesse com problema? Ainda seria meu bebê e o amaria do mesmo jeito…

Acredito que Deus só permite que os bebês cheguem com problemas quando existe um motivo para isso.Ele sabe o que faz. Confio nele e era o que eu faria…

Algumas mulheres drogadas tem filhos saudáveis. Outras que fazem tudo direitinho, tem filhos com problemas. Qual a explicação para isso? Para mim, a origem é puramente divina.. 

Acho que devemos nos cuidar, mas sempre ter em mente de que um bebezinho só chega com problemas se Deus achar que é o ideal. Se for o caso, acontecerá devido ao zika ou por qualquer outro motivo.


Essa é minha opinião, mas a decisão é sua. 

É difícil fazer certas escolhas na vida por envolverem muitas variáveis, riscos.. Mas você já passou por muita coisa até chegar aqui. Certamente, todo esse sofrimento te transformou em uma guerreira. Você vai conseguir superar mais esse obstáculo! Seja qual for a sua opção, você é forte o suficiente para encará-la. Acredite nisso! 

E, se me permite uma sugestão: se sua escolha for permanecer tentando, não conte para os outros, apenas para os amigos que realmente te compreendam.. Isso porque você não precisa de ninguém questionando suas escolhas nem te criticando. 

Lembre-se que a maioria das pessoas não sabe o tamanho de seu desejo, a dor da espera, como sua caminhada foi árdua até o momento, e, principalmente, como você precisa de colo para superar essa fase de tentante..

Por isso, só conte para aqueles que tem condições de te apoiar, de te ajudar a seguir em frente, porque tudo o que você precisa agora é de carinho, de amor.. 

E se precisar, conte comigo, viu?
´
Ps: independentemente de continuar as tentativas ou optar por parar, não esqueçam da importância de combater o mosquito… 

Share

70 thoughts on “Zika vírus.. engravidar ou esperar?”

  1. Que texto maravilhoso,eu estou nas tentativas e confesso que fiquei muito triste com esse surto e sem saber o que fazer. Como desistir de uma coisa que VC quer tanto? Não tem como!obrigado, espero um dia conhecer a pessoa que escreve essas lindas palavras no blog.

  2. ENGRAVIDAR!

    Ninguém sabe quando esse problema será resolvido. Adiar engravidar até quando? Indefinidade?! As mulheres estão correndo contra o tempo. Não dá para adiar. Algumas, inclusive, como é o meu caso agora, tem indicação médica para engravidar logo. Não dá para esperar! Vamos ter fé, usar repelente e seguir em frente!

  3. Concordo com você. Nunca eliminaram o mosquito, apesar de muitas pessoas terem morrido devido a transmissão da dengue. Não tem como saber quanto tempo irá demorar para resolverem o problema.

    Por outro lado, é importante considerar que o periodo fertil de uma mulher não estaciona. Adiar temporariamente agora pode se tornar algo definitivo.

    O jeito é usar repelente, telas nas janelas, evitar agua parada, usar roupas compridas, etc

    Torcendo muito para que você realize logo seu sonho!
    Bjos

  4. Como foi bom ler essas palavras…me confortaram muito(to até emocionada)🌹.
    Estou com muito medo da doença mas vou continuar nas tentativas pois como vc mesma disse,"Deus sabe o que faz".
    Vou me proteger como posso,repelentes,cortinados,telas nas janelas,e ter fé em Deus Nosso querido Pai.❤

  5. Confeiteira,
    Não entendo essa confusão de informações.. Depois da mídia falando que deviam parar as tentativas, vem o Ministro da Saúde e diz que nunca existiu essa recomendação: apenas que as mulheres que engravidarem tomem os devidos cuidados..
    Bjos

  6. Como sempre um texto maravilhoso…
    Eu vou continuar tentando, mas tento não entrar nesse assunto com ninguém, porque as pessoas acham que a decisão é muito simples, quando na verdade não é!
    Obrigada pelas lindas palavras!!!
    Deus sabe o que faz, prefiro confiar Nele!

  7. Isabela,

    Concordo com você em não falar com muitas pessoas. Por isso, a minha recomendação é não divulgar sobre a dificuldade de engravidar, ainda mais nessa época de zika vírus.

    Infelizmente, muitas pessoas não compreendem e acabam deixando a tentante mais confusa…

    Por outro lado, é bom ter pelo menos uma amiga com quem possa desabafar, para dividir as angústias e as dores dessa fase… passar por tudo sozinha é pesado demais, né?

    Bjos

  8. Emocionada em ler esse texto, tenho 26 anos moro no RS e eu e meu marido sempre
    tivemos o sonho de ter um filho, planejamos para 2016, mas com todas essas
    noticias estamos bem apreensivos, mas mesmo assim resolvi consultar com uma GO
    para já ir me preparando fazendo os exames necessários e também ter uma opinião
    de um médico, e sofri um grande choque pois ela foi extremamente grosseira
    e não teve nenhum um jeito para nos falar que na opinião dela o melhor seria
    esperar, ela primeiro questionou por que queríamos filhos nesse momento como se fosse o maior absurdo ter filhos aos 26 anos, perguntou como se fossemos dois irresponsáveis,se não havíamos visto o que esta acontecendo no país que nasceram "3 mil RETARDOS MENTAIS"com essas palavras,e perguntou se sabíamos o que era um cérebro microcefálico, enfatizou o quanto seria um fardo ter um filho com uma doença e claro em palavras cordiais mas totalmente sem um sentimento, que isso era uma loucura, ela chegou a citar que acabara de ter uma paciente com 25 anos que teve uma criança com síndrome de down como se fosse a pior coisa no mundo, enfim fiquei totalmente em choque de ouvir tudo aquilo sai aos prantos do consultório, não pelo fato de que o momento é de preocupação para uma gravidez e que talvez fosse melhorar esperar,e sim de que uma obstetra que trabalha com o nascimento de uma nova vida, possa ter tanta frieza ao falar com alguém que esta ali frágil e cheio de expectativas e sem ao menos pensar que nem imagina tudo que já passei na vida, menosprezando as crianças que são especiais como se fossem monstros colocados no mundo, como se fossem fardos terríveis a serem carregados pelos pais, é claro que qualquer pessoa que tome essa decisão tão importante quanto é gerar uma vida deseja muita saúde e uma vida feliz e tranquila para seu filho, mas é obvio que o amor incondicional vai ser tanto para um filho saudável quanto para um filho especial, e que como você disse no texto acredito em algo além do qual não podemos ter controle, e se for para ser nosso será.Tive um irmão com a Paralisia cerebral por que ouve negligencia no parto da minha mãe, e cuidamos e amamos ele por 16 anos, infelizmente ele faleceu, minha mãe ficou com grande trauma sobre o parto, e eu também por toda situação, quando decidi que iria engravidar não existe um dia que não sofra com o medo de aconteça algo, já tive síndrome do panico e para mim não é fácil controlar o medo e a insegurança, fizemos um plano de saúde particular para que eu tenha mais segurança e por isso estamos indo devagar por que o mais me importa é a segurança de uma gravidez saudável, e ouvir tudo aquilo no modo que foi falado me deixou muito triste, mas lendo teu texto sei que não estou sozinha, que também tem pessoas que pensam como eu com o coração, que amam acima de tudo as pessoas.
    Mariana

  9. Mariana,
    Lamento que tenha encontrado em seu caminho alguém que não compreenda como é dificil ouvir esse tipo de coisa.
    Por outro lado, fico feliz pelas minhas palavras terem te confortado e transmitido algo que te emocionasse…
    Bjos

  10. Estou mt triste com isso tudo…
    Esperei com paciência no senhor por esse ano 2016! Disse que seria o meu ano o meu sonho.. E simplesmente as coisas acontece e nos deixa entristecido com td isso.. Mais creio em Deus!!
    E vou confiar nele totalmente..

  11. Olá, eu achei interessante o seu texto e corajosa e decidida a sua postura, suas palavras me levaram a refletir, obrigada. Mas ainda assim o medo parece ser mais forte em mim. Da teoria a prática é outra história. Assumir o risco de ter um bebê com microcefalia e se tiver um, ter que suportar as consequências dessa doença no seu filho e segurar essa barra por toda vida não é fácil, não é simples. E ainda tem a culpa. Não sei, as vezes até eu daria razão as vozes que me chamassem de irresponsável por querer engravidar em meio a esse surto que poderá prejudicar a saúde de um ser inocente em formação pelo resto da vida…… Pois não posso esquecer que estou assumindo um risco. E agora vendo este texto, fiquei em dúvidas sobre o que fazer, o pensar a este respeito. Eu creio em Deus, mas creio tbm que o Senhor nos dá alertas, sinais e quando nosso coração não está seguro e em paz com nossas decisões, melhor não se precipitar. Mas concordo com o que vc falou, talvez nunca encontrem ou demore muito a solução para esta doença, a descoberta de uma vacina, etc. E quantas mães dependentes químicas tem filhos saudáveis e outras que se cuidam tanto e tem filhos com problemas de saúde?

  12. Engravidei em julho/2015 e em setembro tive um aborto espontâneo… Em novembro já estava liberada pra tentar novamente mas aí veio a recomendação de não engravidar… Para mim foi horrível, tenho 34 anos e algumas alterações hormonais e por isso não tenho muito tempo pra esperar… Mesmo porque nunca sabemos quando iremos engravidar… Para mim aos 34 era o momento ideal pra ser mãe mas agora estes 34 podem virar 35 ou 36 ou 40… Posso engravidar rápido ou ficar tentando por 1 ano… E aí? Esperar até quando??? Conversei com meu marido e ele quer esperar, como não quis assumir o risco sozinha voltei a tomar anticoncepcional… Mas confesso que estou muito triste e nada satisfeita com essa espera…

  13. Estou com muitas dúvidas, pois é um sonho nosso, um bebe lindo,enviado por Deus, é só a gente sabe o que isso significa. Eu estou completamente angustiada pois estou com 37 anos e já é uma idade preocupante. Confesso que decidi tentar mas estou completamente temerosa, qualquer picada de pernilongo já começo a ficar nervosa, desisti de viajar mesmo que perto pois são lugares mais propícios a ter o mosquito, então por vários momentos o questionamento se minha decisão é a mais correta aparece. Importante analisar friamente, pensar nas consequências, analisar tudo, pois é uma decisão muito difícil… Gostaria de ter menos idade pra poder esperar, pois acho acredito que seria o mais correto a se fazer…

  14. Tudo isso parece fazer parte de um pesadelo. Tbem me preparei para este ano, fui à médica para iniciarmos as tentativas, tbem fui orientada. Acredito e confio em Deus, mas optei por seguir as recomendações. Tenho 25 anos, e apesar de estar, graças a Deus, com a vida estabilizada, acho q o adiamento irá no meu caso, tornar as coisas ainda melhores pra qnd meu bebê chegar.
    O seu texto é ótimo, e concordo que cada caso é um caso. Consulte seu relógio biológico e a sua consciência, e depois é seguir na sua decisão!

  15. Olá…Tenho 27 anos, sou casada a 4 anos e meu marido tem 40 anos… Tento engravidar a 3 anos.. No final do ano de 2014 descobri que tinha sérios problemas hormonais e um útero bicorno, meu GO informou que uma gravidez seria um milagre na vida…Em Janeiro de 2015,a exatamente um ano descobri que estava grávida e uau, foi uma emoção tão grande que é impossível de se explicar. Depois de 2 ultrasom descobri que tive um aborto espontâneo e simplismente não tive mas chão e eu não sabia oq fazer. A vida me ensinou depois disso… Deus entrou na minha vida e sou grata por isso.. Hoje poderia estar com meu filho nos meus braços, porém Deus esta comigo diariamente e sei que ele nunca vai desamparar um filho. Bom, voltando… Como tenho o útero bicorno meu GO achou melhor esperar o corpo expelir sozinho… Só 3 meses depois meu filho (SIM, AQUELA COISINHA MENOR QUE UM FEIJÃO…ERA MEU) se foi. Logo em seguida dei continuidade ao processo.. remédio, evitar gravidez, cuidar da saúde.. tudo para fevereiro/2016 começar o processo com ovulação assi tida.. tudo para uma gravidez precisa. Minha pergunta é… O que nesse momento é o certo? É um misto de derrota, dúvida é tristeza. Tenho a conciencia de que Deus sabe a hora certa para tudo, mas será q essa é realmente a minha hora… Será q não estou indo pelo impulso de ser mãe a qualquer custo, sem pensar nas consequências. Eu quero adiar, mas meu marido não quer mais perder tempo. E minha vida continua um turbilhão.
    Fico "feliz" em saber q não sou a única, que sou um ser humano cheio de dúvidas e erros. Um apoio de quem passa pela mesma situação é tão reconfortante.. imaginava que estava só
    Desculpa o desabafo.
    Bjos a todas

  16. Paula,

    Conversei com duas médicas e as duas disseram a mesma coisa: mulheres que apresentam problemas de infertilidade não devem esperar porque pode ser tarde demais. A recomendação é evitar os mosquitos e se cuidar direitinho para manter o zika longe..
    Bjos

  17. Ai não consigo parar de pensar nisso e não consigo chegar a uma decisão… Ano passado tive dois abortos espontâneos, foram duas gravidez sem embrião, foi bem difícil mas me recuperei e tive certeza que 2016 seria diferente. Liberamos as tentativas em janeiro, mas tive um cisto e muita dor, agora estou entrando novamente no meu período fértil mas exatamente ontem encontrei um mosquito aedes. Apesar de não ter nenhum caso de zyca por aqui fiquei completamente abalada e sem saber o que fazer. O que me deixa ainda mais desesperada é que por mais que eu engravide eu nem sei que dessa vez "vai vingar" é caso tenha que fazer outra curetagem vou ter que esperar mais do que da última vez (esperei seis meses) e já estou com 35. Meu marido fico alteranando entre vamos tentar e vamos esperar. Que desespero!!!!!

  18. Adriane,

    Para ser sincera, não entendi muito bem. Você teve gravidez química e fez curetagem?
    De qualquer forma, vou te dar a minha opinião pessoal. No seu caso, por já ter 35 anos anos e apresentar aborto recorrente, eu pesquisaria o motivo dos abortos… Você já pesquisou?
    De qualquer forma, essa decisão deve ser tomada em conjunto pelo casal.. conversem bastante um com o outro..
    Boa sorte na sua decisão..
    Bjos

  19. Tudo isso é muito angustiante…
    Também estou passando por este dilema. Estou às vesperas de completar 36 anos, tentando engravidar desde os 29, passando pela terceira tentativa de FIV… Ah, vai fazer um ano que tive Zyca. O proximo passo do protocolo é a transferencia dos embrioes que conseguimos congelar… Se posso esperar? posso claro… seis meses, um ano… sim… mas tenho a impressão que não haverá, a curto prazo, a cura pra zika nem pra dengue… o mesmo risco que corro hoje, vou correr daqui a esse tempo… Se posso abandonar meu sonho? Jamais. Enquanto puder tentar , tentarei. Só Deus pode dizer-me NÃO. Porque sei que Ele tem o melhor pra mim. E sei também que os meus sonhos não serão frustados, se eu também for fiel a Ele. Para reflexão, uma das promessas de Deus, escrita na Bíblia, em Lucas 11:9a13,

    9 E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á;

    10 Porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.

    11 E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente?

    12 Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião?

    13 Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?

    Amém.

  20. Bom dia!

    Nossa, nao poderia começar meu dia com uma leitura melhor que essa. Estou passando por esse dilema, e me sinto muitas vezes perdida na melhor decisao a ser tomada. Tenho total apoio do meu marido e minha espiritualidade tb me conforta muito em relação a tudo isso. Sei que o mais importante é nao eprder a fe e se preparar para o nosso merecimento da vida. Tambem vou optar por continuar minha FIV pois nao quero adiar mais nosso sonho. Parabens pelo seu trabalho e pode ter certeza que daqui pra frente estarei contando sempre com os seus conselhos!
    bjs….paz e luz!

  21. Lindo texto.. Estou passando por isso é me perguntando o que fazer… tenho 29 anos, tento engravidar a 3 anos , e depois de tantos diagnósticos errados descobrir que tenho pólen as nas trompas e qu só posso engravidar por FIV. Bom marquei a minha agora para março, mas essa história de zika está me matando… As pessoas principalmente família só sabe me dizer para não engravidar, que pelo amor de Deus, que não quero ter filho doente… Elas falam sem perceber o quanto me machuca e quanto me faz sofrer… ninguém sabe qu vou fazer a FIV em março, mesmo assim me enche a cabeça… Será que estou sendo muito egoísta, inconsequente? ?? Eu só quero ser mãe. .. e poderia esperar??Sim , claro… mas eu não quwro. .. esse sentimento está em corroendo. Não quero ser julgada, sim amada e compreendida.

  22. Seu texto foi um alivio, saber que existem outras mulheres com o mesmo pensamento que o meu. Tenho sop, e quando contei para o meu médico que iria continuar tentando engravidar ele me chamou de louca, foi super grosso. Saí do consultorio mto triste. Mas conversei com meu marido e vamos continuar tentando.

  23. Amei seu Texto obrigada sou tentante vai fazer um mês dia 22 e com isso tudo de zika fiquei preocupada e triste pq quero muito outro filho eu tenho um de 4 anos mais pra começar a minha sogra já me desanimou deis de quando casei que falamos de filho ela falou que não queria mais neto pq meu marido tem 2 Un de 9 e outro de 7 aí blz fiquei triste e agr ela vem com essa história pramim nem pensar em engravidar por causa do Zika virus fiquei 3 vezes mais triste que a primeira vez , mais meu marido me ajuda minha amg e eu vou continuar tentando meu Deus e bem maior do que zika virus e creio que ele não vai permitir isso meu filho vai vir com muitas saúde em nome de Jesus , Eu creio em um Deus que tem o controle de tudo , não cai uma folha da árvore sem a permissão de Deus . MEU Deus tá no controle de tudo bjus obg Deus te abençoe e abençoé todas que estão tentando nossose filhos viram com muita saude . Fiquem com Deus

  24. Olá meninas!
    Tb estou como esta duvida cruel, em junho de 2015 fiz uma miomectomia ( retirada e um mioma enorme) a recomendação de meu medico era que engravidasse a partir de 3 meses , mai sai tive um proposta de trabalho muito boa pedi demissão de meu trabalho antigo de 10 anos e iniciei no meu novo emprego em novembro, pensava em engravidar no final de 2016 pelo menos tentar tenho 30 anos e tenho um filho de 5 anos, mais tinha sonho de de outro. Agora em fevereiro voltei a go que me disse que estou com novo mioma o que me deixou muito triste, e me disse q seu quisesse engravidar era para tentar logo pois posso não conseguir engravidar mais tarde, chorei, sofri, sem saber o que fazer! achei que estava ate com uma depressão. nao estava nem gostando de meu novo trabalho. Ai desidi em tentar engravidar ate falei no novo trabalho pois ainda estou de esperiencia mais decidi que mesmo se fosse dispensada iria tentar pois emprego arrumo outro e se depois não conseguisse engravidar no futuro iria me arrepender. Mais ai agora aparece esse zica vírus, e não sei bem o que fazer mais vou tentar a partir de abril pois no frio pelo deve diminuir a transmissão do viru.

  25. Meu Deus, tento a tanto tempo, e li todos esses comentários. Decidi pela primeira vez escrever sobre esse assunto. Como é sofrido….. Só que passa por essas situações de tentar e não conseguir consegue compartilhar a dor …. a gravidez parece algo tão natural e comum… e para mim não acontece.. aconteceu uma vez e perdi. E agora surge do nada, além das dores pessoais algo além das nossas forças, do nosso domínio. Ler esse texto e todos esses comentários me fez sentir que não estou sozinha, que existem muitas outras mulheres com o mesmo sofrimento que tenho passado. Saber que não se está sozinha não resolve o problema, mas faz você se sentir um pouquinho melhor diante de tudo. Obrigada a todas. Que Deus nos abençoe e ilumine!!!

  26. Olá! Esse texto é maravilhoso, expressou tudo o que ando pensando…
    Faz 4 anos que sou casada e nós estávamos planejando o bebê para 2016, pois minha faculdade já estaria concluída e assim poderíamos nos dedicar inteiramente ao bebê. Estou desde o meio do ano passado sem tomar anticoncepcional e há pelo menos 7 meses tomando as vitaminas que a GO recomendou. Agora que estamos mais do que prontos e super ansiosos, vivemos em meio ao surto do zika vírus…
    A preocupação está tomando conta de nós, tomo um "banho" de repelente pelo menos três vezes ao dia… sim faço a minha parte, mas será o suficiente? Isso não sai da minha cabeça e como vc cita no texto, vem o sentimento da culpa… e se algo ruim acontecer, vou me perdoar?
    Eu e meu marido já tínhamos decido continuar as tentativas, seguindo com nossos cuidados e contando com a proteção de Deus… até que recebo uma mensagem da minha cunhada me apavorando, pois no dia anterior a prima do meu marido que, é médica pediatra, falou horrores para ela… que ela não deveria engravidar esse ano e que eu era louca se continuasse a tentar… que os noticiários não estão divulgando, mas tem casos em SP… agora imagina como fiquei? Fiquei mais confusa ainda e para piorar agora estou medo do julgamento das pessoas, caso eu engravide…
    É tão complicado. .. Estou pensando em falar (caso alguém pergunte) que paramos de tentar, só para não ter que escutar que somos loucos…
    Deus sabe de todas as coisas, se Ele achar que é a hora, tenho certeza que mandará nosso bebê e cuidará para que tudo fique bem!
    Parabéns pelo seu texto, tenho certeza que ajudará muitas futuras mamães que assim como eu, estão preocupadissimas com todas essas questões!
    Super beijo!
    Camila

  27. Muito bom ler todos esses comentários, pq sempre procuro na mídia algo falando de mulheres com idade acima dos 35 com o desejo de ser mãe adiado por causa desse vírus e o que os médicos orientam. Em 2009 tive minha primeira gestação e o exame de transnucencia nucal deu alterado e infelizmente perdi meu bebê indo do 4 para o 5 mês, esperei 2 anos para tentar novamente e hoje tenho um menino lindo e saudável de 4 anos, e agora me vejo em dúvida de tentar novamente aos 37, pois meu relógio está pedindo mais um bebê e juntamente meu filho pede um irmão. Não vou negar tenho medo, pq já passei pela experiência de quase ter um bebê especial, na minha cabeça demorei para aceitar, mas quando passei pela angústia de saber se ele estava bem e infelizmente não estava descobri que meu coração já havia o aceitado. A todas que estão indo em frente com a decisão de tentar, Deus as abençoe. Vou trabalhar um pouco mais tudo o que li aqui na minha cabeça, pois tenho o sonho e desejo de ser mãe mais uma vez. Grande abraço carinhoso a todas.

  28. Eu tenho 32 anos e um namorado perfeito não sou casada mas onde eu moro tá chegando casos de dengue queria p ano que vem mas to com medo de esperar e perder a coragem!!

  29. Adorei o texto e todos os comentários,estou me sentindo mais tranquila em relação a esse assunto. Tenho 36 anos sou casada há seis anos e não consigo engravidar,já fiz todos os exames e tratamentos cabíveis, mais tenho ovários policísticos que dificultam a realização desse sonho.

  30. Tenho 25anos há dois anos tento engravidar, tem uma semana q peguei zika estou em desespero ,pois a médica tirou todas as minhas expectativas pra engravidar,não sei o q fazer…

  31. Muito bom o contato com suas palavras. Desejo-lhe muitas bençãos, muito obrigada por me ajudar a reforçar a minha fé. Sou muito grata a Deus, pois constantemente Ele nos encaminha presentes lindos, como pessoas de grande iluminação, como a sua.Abraço carinhoso, Luciane.

  32. Palavras que eu precisava ouvir, pois a algum tempo sonho em ter um bebê, mas como ainda estava tendo construir nossa casa, marido ainda na faculdade, decidimos esperar. E quando decidimos tentar, apareceu esse surto de zika, microcefalia e pra completar.. Fui ao médico e ele disse que eu não tinha condições de engravidar, porque estava com os hormônios desregulados, OK! Fiquei triste, mas decidi esperar para fazer o tratamento. Depois tive "chigungunia " ( não sei como se escreve) rsrs. Mas tive medo de ser zika, mas como ainda sinto dor no pé acho que não era. Pouco mais de um mês depois da doença, descobri que estava grávida. Tive a doença em março e minha última menstruação veio em abrl. Foi uma surpresa. Mas eu tenho fé em Deus que meu bebé nascerá perfeito e com muita saúde. Eu creio nisso, estou feliz e esperançosa. Não se preocupem meninas, Deus é maior e tudo só acontece com a permissão Dele.

  33. adorei seu texto,tenho 30anos moro em pe onde o surto de zika está alto em marco do ano passado foi diagnosticada com zika so que o medico não pediu nemhuma sorologia deu o diagnostico só pelos sintomas…enfim decidi engravidar esse ano esperei o inverno chegar que é quando cai muito os casos aqui na minha região e vou engravidar,sei que Deus está comigo e vai dar tudo certo.

  34. Simplesmente adorei as dicas citadas aqui, realmente a infertilidade é um grande problema que afeta muitas mulheres e acredito que com um bom tratamento nós podemos conseguir o tão sonhado filho ou filha. Adorei seu blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *