Share
img_5379

 

Hoje temos mais um relato de ex-tentante:@caderninhodadani. 
A Dani é uma pessoa iluminada. Para você ter uma ideia, querida leitora, quando eu pedi grávidas para eu e a #tamojuntas acompanharmos durante o nosso curso de Doula e Educadora Perinatal, ela prontamente se manifestou, mesmo não precisando de uma doula. A agenda dela é superlotada, mas ela estava lá disponível para ajudar no que precisássemos. Obrigada, Dani!
Sou casada há 9 anos e sempre fugi de filhos. Casamos muito cedo  ( eu com 18 e ele com 16, isso mesmo, história que dá  páginas de um livro Rsrs ). E eu sempre achei que poderíamos conquistar algo a mais, fazer muitas coisas antes de engravidar.
Todas as vezes que meu esposo tocava nesse assunto ( ele sempre foi louco para ser pai), eu falava: Não, vamos esperar, ainda é muito cedo!  Na verdade aquela vontade de ser mãe não existia em meu coração…
Até que, no final de 2011, terminei a faculdade e, em janeiro de 2012, eu parei com o remédio. Aí eu pensei… Bom, então a qualquer momento pode vir a gravidez,  vou relaxar.
Os meses foram passando e nada… Eu pensava: Não veio porque não foi o tempo de Deus, na hora certa vai vir…
Assim eu passei o ano de 2012.
Chegamos em 2013, passaram-se 1,2,3 meses e nada.
Aí eu comecei a me preocupar: e se eu eu tiver algum problema? Foi quando decidi  investigar.
Procurei alguns médicos, todos me examinavam, me passavam exames simples e tudo certo. 
Até que finalzinho de outubro de 2013 passei uma semana acordando todas as madrugadas pra fazer xixi, seios doendo demais. E então… a monstra atrasa!
Na época, apesar de querer muito, eu não tinha a experiência e o conhecimento que tenho hoje. Então resolvi esperar pelo menos 5 dias para não me frustrar: estava fugindo de exames de gravidez negativos…
Ao final dos  5 dias, estava no trabalho e pensei: É agora! comprei 1 teste de farmácia, fiz e depois de alguns minutos  lá estava a listra, bem fraquinha, eu pensei, será ? Vou fazer outro. Fiz o segundo, a listra apareceu muito forte.
Nessa hora meu coração foi a mil, mandei uma mensagem no WhatsApp do meu esposo com a foto do teste e a seguinte frase: “Parabéns papai”
Meu marido, naquele momento, estava realizando o sonho da vida dele, “ser pai ” o filho tão sonhado, tão desejado e já amado estava a caminho!!! Ele gritou, chorou foi ao céu e desceu em minutos!
Passamos a viver o nosso sonho…
Final de ano, médicos entrando de férias. Eu mal consegui uma consulta, depois de 1 mês e meio após a descoberta fui fazer a minha primeira ultrassom, íamos ouvir o coraçãozinho!
Lá fomos nós na clínica. Ao ligar o aparelho de som, o silêncio, não ouvimos o coração bater! Naquele momento os nossos pararam por um segundo!
E eis a frase do médico: O feto não se desenvolveu, vá para casa e espere que o seu corpo expulse naturalmente.
Saímos de lá arrasados, calados, sem chão!
E os nossos planos? Nossos sonhos? Aquele bebê, mesmo tão pequeno, já fazia parte da nossa vida, das nossas conversas, da nossa rotina. Tudo isso acabou, foi tirado, arrancado de nós! 
Sou do tipo prática! Choro tudo que tenho pra chorar, amanhã será um novo dia e eu vou virar essa página. Assim eu fiz. 
Passei 20 dias esperando a curetagem, nesse período vivi normalmente, fui trabalhar, continuei com meus compromissos na igreja, não tocava nesse assunto. As pessoas se impressionavam com a tamanha força. Mas, naquele momento, no dia da curetagem, naquela sala fria, com aquela roupa, minha ficha caiu!
Que sensação horrível… meu emocional estava completamente abalado! Me senti invadida! Após tudo isso, eu pensei…
Bom, agora que engravidei uma vez logo estarei grávida novamente e as esperanças se redobraram em meu coração. Aliás, multiplicaram por mil, porque eu já conhecia o sentimento do que era  ser mãe e eu queria muito estar grávida novamente, eu desejava isso mais que tudo!
 
Em março de 2014, eu fui liberada para engravidar. E começaram as tentativas…
Março, Abril, Maio e nada…
Lá vou eu começar a saga pela busca de um médico, fui em pelo menos 3, as frases que eu ouvia eram sempre as mesmas…Ah! Relaxa que vem. Ah! Você é nova, logo logo estará grávida..
A cada médico que eu ia, mais eu me desgastava. Até que, em outubro, eu pensei:  Vou apagar tudo que vivi até aqui e procurar um médico que nunca ouviu minha história. Vou começar do zero!
Foi quando encontrei o Dr. S. Por coincidência ele já havia me atendido no pronto socorro quando dei entrada pra fazer a curetagem.
Cheguei lá em outubro de 2014, contei toda a minha história e a primeira coisa que ele fez foi passar um espermograma pro meu marido e um indutor de ovulação por 3 meses pra mim.
Exame do marido ok, primeiro mês de Clomid 50g e nada. Calma, ainda tenho mais 2 ciclos. Eu, como boa tentante, já havia pesquisado de tudo na internet. Nunca estudei ginecologia mas, se brincasse, tava sabendo tanto quando ele heheh!!!
Passei a conhecer meu corpo do avesso. 2º mês, eu pensei: vai ser nesse ciclo! 100g Clomid mais o acompanhamento dos folículos. Ia na clinica pelo menos 4 vezes no mês mais a uma consulta,  pesquisas na internet, treinos intensos e muito desgaste físico e emocional.
Lá estavam meus folículos, lindos e maravilhosos, tudo aparentemente normal mas no dia exato, ela aparecia,  a indesejada, a temida a MONSTRA!
Decepção!
Mas calma!
Ainda faltava 1 ciclo… eu ainda tinha 1 chance. 
Cheguei no 3º já desanimada e, mesmo com o uso do Clomid e o acompanhamento dos folículos, o último ciclo se foi e junto com ele minhas esperanças e minha paciência pra continuar tentando. Nessa altura eu já pensava até em desistir. Ao final de Dezembro se encerrou o último Ciclo. 
Mesmo cansada, desistir nunca fez parte dos meus planos. Logo em Fevereiro meu médico já me passou o temido exame da  Histerossalpingografia.
Em março lá estava eu na clinica pra fazer.
Há relatos de mulheres que no ciclo seguinte após o exame conseguiram o seu positivo, logo  me enchi de esperança.
Minha experiência desse exame foi péssima, meu colo é fechado e doeu bastante, sai da sala chorando e, por pouco, não foi preciso parar e refazer.
Semana seguinte lá estava eu no médico e resultado: tudo certo!
Às vezes, eu não sabia se isso era bom ou ruim… como assim? Tudo certo, não tenho nada e não engravido?
Pelo menos se eu descobrisse alguma coisa, eu teria um ponto de partida para tratar e quem sabe engravidar. 
Naquele momento, já cansada, desgaste físico e emocional, aquele último exame pra mim foi a gota d’Água. 
Voltando para Dezembro. Dia 31, Culto da virada de ano na minha igreja, Sara Nossa Terra, a campanha daquele novo ano seria ” O ANO DA RESTITUIÇÃO”. Naquele momento, exatamente na virada de 2014 para 2015 às 00hs, eu estava de joelhos orando a Deus e declarando que aquele seria o ano da minha restituição e que eu seria SIM restituída do filho que eu havia perdido.
Eu sabia que, por mais que eu lutasse com a força do meu braço, aquela causa era Deus que ia me dar! 
Após a histerossalpingografia, quis dar um tempo de tudo: médico, exame, métodos, tabelinhas, treinos com data e hora marcada, tava exausta dessa maratona.
Assim eu fiz. Março chegou ao fim, Abril também, Maio, dia 22, aniversário de casamento: eu e meu marido partimos de viagem para o Rio de Janeiro para comemorar nossos 9 anos de casados.
Nesse mês eu pensei: Meu positivo vai vir!  Viajei bem na semana do meu PF, levei testes de ovulação, todos positivaram e meu muco cervical estava lá! Tinha tudo pra ser naquela semana. Porém, no mês seguinte, recebo a visita da monstra.
Mais um ciclo se foi, segundo semestre batendo à porta e nada do meu tão sonhado positivo. Junho acabou, Julho chegou e junto com ele veio um evento muito importante na minha igreja, chamado celebrações de Inverno. No último dia de evento, o bispo pediu para colocarmos o nosso pedido de oração num papel e levarmos até o altar, toda a igreja ia orar por cada pedido. Eu levei o meu e junto levei uma oferta e declarei! Senhor, essa oferta tem nome: minha Gravidez!
Mês de Agosto chegou, eu pensei: É, já fazem alguns meses que não procuro o médico, acho que tá na hora de voltar às tentativas. Assim eu fiz. Marquei a consulta com Dr. S pro dia 20/08.
Cheguei lá muito desanimada, conversamos bastante, ele até me sugeriu uma FIV, Mas FIV  não estava nos meus planos naquele momento, procedimento caro, realmente aquela não era a hora!
Sai de lá desanimada, porém, com 2 baterias de exames de sangue. Queria ver como estavam as vitaminas do meu corpo e do meu marido e já fazendo planos de começar um novo ciclo de indução. 
Início de setembro, meus seios doendo de um jeito diferente, mas sabe como é tentante. Tudo vira sintoma, então resolvi não me apegar. A monstra tinha que descer dia 15 e lá vou eu começar a medir minha temperada basal ( TB ). Foi chegando o dia de a monstra descer e a TB não caiu, estranho, ela sempre caia faltando alguns dias. Bom, sem expectativas.
Chegou o dia 15, sono, seios doendo e a TB lá em cima! Não, eu não queria acreditar que poderia ser gravidez, mas eu sabia que se ela não caísse a chance de gravidez era grande!
Resolvi esperar pelo menos 2 dias após o atraso pra fazer o teste. Não me pergunte como eu aguentei 2 dias que pareciam longos 2 anos. 
No dia 18/09 às 7h, comprei um teste e fui pro escritório do meu esposo, sozinha, fiz o meu teste de gravidez e para honra e glória do meu Deus as duas listinhas  estavam lá! 
img_5378
 
No dia 15 de Agosto de 2015 a minha bênção foi concebida, o meu pacotinho de amor, meu milagre da vida! A minha restituição, estava lá! Sendo gerada no meu ventre! 
Hoje, 7 meses depois, entendo  o que quer dizer tempo de Deus, tempo esse que nós, tentantes, achamos que nunca irá chegar. Na verdade, tempo de Deus, nada mais é do que o tempo que precisamos para nos preparar pra receber aquele sonho que Deus plantou em nossos corações.
E ainda vou além. Deus quer nos fazer entender que nós só precisamos unicamente dele para viver e ser feliz e que jamais podemos colocar nossos sonhos e expectativas nas mãos de alguém, seja filhos, maridos ou qualquer outra pessoa. Quando eu entendi isso, Deus mandou meu milagre.
Aprendi uma grande lição com isso… Se você tem pedido algo a Deus, tem clamado e tá com aquela sensação que Deus não está te ouvindo, tá na hora de você mudar sua oração: é pedir que Deus te mostre o que ele quer te ensinar com aquela situação.
Hoje eu entendo que o meu milagrinho chegou no tempo exato. Enquanto escrevo, ele chuta minha barriga com força pra mostrar que ele está aqui comigo e para mostrar que é a prova viva de que tudo é possível ao que crê e que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus!
Obrigada Jesus! 

 

Dani caderninho”
instagram:@caderninhodadani
Obrigada, Dani, por compartilhar sua linda história com a gente!
Se mais alguém quiser ter seu relato publicado aqui, envie seu email para mila@contecomigoviu.com
 
Share

8 thoughts on “Relato de Ex-Tentante – Dani Veras”

  1. Estou emocionada aqui com seu relato,Deus falou grandemente ao meu coração através do seu testemunho sei que grandes coisas estão por vir porque decidi descansar no senhor,desde o culto da virada de ano decidi colocar nas mãos do senhor de verdade meu sonho,porque inumeras vezes eu colocava mas não conseguia descansar,vivia de medico e medico,sei que tudo acontece no tempo de Deus e a prova disso é minha filha de 9 anos que veio depois de muitas tentativas e veio c 28s p me mostrar que td acontece quando e como Deus quer.
    Parabéns querida que Deus continue te abençoando e cuidando de vc e que seu baby venha c muita saúde,bjs

  2. Uhuhuh. …Dani sabe que eu tenho acompanhado sua Gravidez e eu sei o quanto você queria esse filho,eu fico muito feliz por você e se eu pudesse te carregava no colo e fazia tudo por você e Jose Felipe, que deus Abençoe cada dia mais. Eu te amo de coração. Bjos rayanne

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *