Share

Você já se perguntou sobre como seria um parto?

Se você nunca presenciou um, talvez tenha a impressão de que parto é igual nas novelas e filmes: a mulher está bem, no elevador, numa festa, na rua, e de repente, a bolsa estoura e todos saem correndo desesperados para a maternidade…

Também tem aqueles em que a mulher grita sem parar e deixa todos doidos… e em seguida o bebê nasce…

Ou quem sabe, você tenha um pouco mais de conhecimento sobre o assunto e tenha assistido vídeos de parto humanizado no youtube…

Ah.. são vídeos tão lindos!!!

Então, você decide que quer assim também… com fotos lindas, pessoas sorrindo, mulheres empoderadas e trilha sonora maravilhosa…

Mas… como será na realidade?

Na prática também tem suor, gritos, gemidos, cansaço, cocô…

– Peraí.. cocô???

– Ai meu Deus, mas se eu fizer cocô na hora do parto todos vão ver!!! Que vergonha!!!

Para começo de conversa, os profissionais envolvidos no parto estão acostumados com isso.. não estamos preocupados se o seu cocô é assim ou assado… nós estamos mais atentos a você e ao seu bebê… para nós, o parto é algo natural… assim como fazer cocô… afinal, todos que estão lá no seu parto costumam fazer cocô, né?

– Tá… mas.. eu sou tímida… além de verem meu cocô, ainda vou ter que gritar? Gemer?

Sabe aquela mulher gritando sem parar que vemos nos filmes? Sem intervalo nenhum? Pois é.. na realidade não é bem por aí… as contrações vem em intervalos… entre uma e outra  há uma folga na dor…

Quanto a você gritar, o parto é seu e se você não quiser gritar/gemer, ninguém vai te obrigar a isso… mas te digo uma coisa..  normalmente  isso alivia as dores das contrações.. muitas não conseguem segurar essa necessidade… sabe por que?? Porque o nosso corpo sabe parir… isso é algo natural… quanto mais você se entregar, melhor…

– Entregar? Entregar o que? Não entendi…

Durante o seu parto, quanto menos você precisar pensar, mais tranquilo será se entregar ao momento… deixar os hormônios agirem…

– Então, eu vou virar um bicho?

De certa forma, seria bom que sim porque quando seus instintos afloram, o processo se torna mais tranquilo…

Para isso, é essencial que você se sinta protegida, que as pessoas que te cercam entendam o momento que está passando e consigam te tranquilizar, te ajudar a relaxar…

-Pára tudo!!!! Eu estou com dores, fazendo cocô na frente de todo mundo, suando, berrando, gemendo e você me diz que tenho que relaxar??? Está falando sério???

Sim… quanto mais tensa a mulher ficar durante o parto, mais irá doer… nesse ponto, a presença de uma doula ajuda muito, muito mesmo…

Aliás, você já viu que as doulas, apesar de terem conhecimento sobre o processo do parto, quando vão elas mesmas parir, optam por ter doulas também? Sabe por que? Porque nós sabemos como isso é essencial durante o parto, como faz muita diferença…

Por mais que tenhamos presenciado outros partos, eles variam muito. Afinal, as mulheres são diferentes… existem aquelas que tem partos ninja e as que demoram um pouco mais a dilatar…  algumas sentem mais dor, outras menos… é uma experiência única..

Mas, normalmente, quando a bolsa estoura, não é necessário ir correndo para o hospital como se a mulher fosse explodir a qualquer momento… (se o líquido estiver esverdeado, com muito sangue, ou se você não estiver com 37 semanas ainda, é bom ir ao hospital logo)…

Aliás, se você não tem intenção de fazer uma cesária, não corra para o hospital quando tiver a primeira contração… se você for muito cedo, as chances de ocorrerem intervenções para acelerar o processo são maiores… e, consequentemente, de acabar numa desnecesária também…

Por que? Porque nós vivemos em uma cultura cesarista… se você quer um parto normal, muitas vezes, terá que lutar contra o sistema…

– Acho que vou logo fazer uma cesárea então, porque esse negócio de parto normal parece ser horrível…

Não… não é… quando o parto normal é feito sem violência obstétrica, com a gestante cercadade amor e carinho, com a presença de um acompanhante e de sua doula, o parto se torna um momento especial na vida da mulher…

Experimente!!! e, se depois quiser nos contar como foi, mande email para mila@contecomigoviu.com

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *