Share

 

Este post faz parte de uma série de 5 partes. Se você perdeu as partes anteriores, clique para parte 1 e parte 2

Voltando para as tentantes, na questão da amizade, reflita sobre uma coisa… se você tem amigas que estão com você em todos os momentos, te apoiam sempre, será que não daria para escolher pelo menos uma delas com quem conversar?

É bem possível que elas errem.. eu, pelo menos, já falei muitas besteiras antes de acertar… mas, releve as bobagens que ela irá dizer, afinal, está tentando te ajudar, cuidar de você…

Certamente, se for sua amiga mesmo, irá tentar te dar carinho, por isso, não se isole, se permita receber apoio…

É bem verdade que tem muita chance de você não aguentar e dar umas patadas, querer se isolar por medo, ou vergonha… se acontecer, seja paciente consigo mesma, converse com sua amiga sobre o que te faz bem e o que te incomoda, explique de que forma ela pode ajudar, mostre que você se sente bem com o apoio que ela está te dando…

Eu, particularmente, não entendia muito do assunto, não sabia nem o que era uma tentante. Para mim existiam as estéreis e as férteis. Simples, assim.

Mas, após a necessidade de algumas amigas, eu me envolvi nesse mundo de tentantes e, vejam só, acabei criando um site sobre isso. E ele deve ser até bom porque vivo encontrando posts copiados por aí sem os devidos créditos (podem copiar a vontade, mas, por gentileza, digam que você retirou daqui do site, assim você não tem problemas com direitos autorais e nem impede que outras tentantes conheçam o site também, né? Se te ajudou, pode ajudar outras também!)

Por isso, não subestime suas amigas, se elas te amam de verdade, vão atrás de informações para te ajudar. E, se não buscarem informações, pelo menos podem fazer algo muito simples que ajuda muito, te dar colo, carinho, abraço e te ouvir… é muito importante que você coloque para fora de alguma forma o que sente…

– Já tentei isso, mas não deu muito certo! Não tenho amigas com quem possa conversar. Como posso desabafar então?

Como eu disse antes, estamos à disposição para te ouvir. Mas, tem outra forma interessante de colocar suas dores para fora. Já pensou em ter seu próprio blog?  Se não se sente confortável em se identificar, use um apelido. O importante é você buscar formas de aliviar a tensão, a ansiedade… e escrever pode ser bem útil para isso!

E, além de escrever, ler blogs de outras tentantes também pode te ajudar a se sentir melhor. Ouvir outras mulheres que passam pelo menos que você pode te auxiliar a lidar com a situação e resultar em amizades.

Eu, particularmente, além de blogs, adoro o instagram porque vejo muitas tentantes se apoiando, é lindo de ver!!! Se unir a essas mulheres pode te ajudar demais, experimente!!!

Falando em redes sociais, é bom tomar cuidado com elas. O segredo é sempre se observar. Se você tem muita gente no seu facebook que fica postando sobre seus bebês/suas barrigas de grávida e isso te incomoda, então, pare de seguir essas pessoas. Você tem que observar aquilo que te machuca e respeitar suas dores. É muito importante cuidar dos seus sentimentos e de si mesma!

Como cuidar mais ainda de você? Não sabe nem por onde começar? Que tal pensar no que você gosta de fazer? Faça uma lista…

– Terminei. E agora?

Agora, observe. Dessas coisas que estão aí na sua listinha, com que frequência você costuma fazer cada uma delas? Seria possível fazer essas atividades mais vezes? Se sim, tente implantar isso na sua rotina. No nosso dia a dia, às vezes deixamos de lado. Mas se você estabelecer metas, será mais tranquilo.

– Como seria?

Assim.. hoje eu vou fazer esses itens da lista, nesta semana eu vou fazer isso e aquilo. E, se observe… como você se sente depois de acrescentar atividades que gosta em sua vida? Você se sente melhor?

Precisamos cuidar da sua autoestima com muito carinho… porque ela é facilmente destruída durante a vida de tentante não só pela infertilidade em si, mas pelas cobranças de todos os lados!

E, convenhamos, muita gente mais atrapalha que ajuda, né?  Você já deve ter ouvido algumas pérolas como:

– relaxa que acontece;

– vocês estão fazendo direito?

– fulana engravidava só de lavar a cueca;

– o problema é com você ou com ele?

– por que não tiveram filhos ainda?

– você está ficando para titia;

– quero netos, sobrinhos;

– o próximo chá de bebê será o seu?

– engravidei por acidente;

– nem queira passar pela gravidez, enjoos, dores;

– há quanto tempo estão tentando?

– é só fazer o bebê de proveta que você engravida!

– bebê de proveta? Seu filho vai ser feito em um laboratório?

– não gaste essa grana toda com tratamentos, vá viajar!

– e se vierem 3 de uma vez com os tratamentos?

– melhor desistir, porque filho dá muito trabalho!

– Adote!

– poderia ser pior!

– está na hora de vocês terem outro filho! (no caso de infertilidade secundária);

– mas e o zika?

– pelo menos você já tem um filho (no caso de infertilidade secundária);

– talvez não seja para você ser mãe;

– você já pensou em fazer tratamento?

– engravide logo porque depois de uma certa idade é mais arriscado!

– já pensaram em adotar um cachorrinho?

– você já tentou ficar de pernas pro ar depois do sexo?

-se comer isso, você engravida rapidinho!

– você devia fazer a simpatia tal!

– deve ser uma dificuldade psicológica!

– filhos para que? Dão muito trabalho!

– adota que você engravida!

Algumas vezes as pessoas dizem isso sem maldade alguma… por serem completamente sem noção… outras falam para ferir mesmo… com o tempo você aprenderá a diferenciar as duas categorias…

– Tá… e o que eu faço com as criaturas que fazem isso comigo? Machuca tanto! Dou um caratê? Bato? Mato?

Acho que se optar por qualquer uma dessas alternativas, você terá outros problemas para resolver… então, que tal se afastar de quem te faz mal? Ninguém é obrigado a ficar perto de ninguém… liberte-se de quem te machuca…

– Como??? A minha cunhada diz isso… minha sogra também fala coisas assim… como eu me liberto da família?

Se você sentir que pode conversar, explique o que acontece, peça que tenham paciência, que é um momento delicado para o casal…

Mas, se sentir que não adianta conversar, tem algumas opções para ajudar a aliviar o seu coração… você pode, por exemplo, buscar uma outra pessoa para conversar… desabafar… alguém em quem confie de verdade…

(continua)


Este post faz parte de uma série de 5 posts. Veja o cronograma de publicação:

post 1: 16/03/2017

post 2: 23/03/2017

post 3: 30/03/2017

post 4: 06/04/2017

post 5 (último): 13/04/2017 

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *